domingo, 2 de maio de 2010

Levezas














Leve sombra, leve pluma, espuma,
leve nuvem, leve silêncio, leve luz.
Leve pousa! Mariposa! Leve!
mais leve que o ar pousam em nada.
Tarde rara, oco ofuscante, brilho murmurante,
desmorona no vazio de um branco vago.
Leve pousa! Leve pausa! Leve passa.!

(Loló)
(foto minha: Praga - Republica Tcheca - agosto 2008)

2 comentários:

  1. Lindo demais, leve demais...bjos

    ResponderExcluir
  2. Ei Loló
    Esse poema é um verdadeiro hai kai. Lindo!
    Seu blog tá fofo. Parabéns...
    Abração
    Marra

    ResponderExcluir